19 3869.6161   •   vendas@origembr.com.br
suporte   •    

Update Easy ERP [2019.2]

Update Easy ERP [2019.2] Liberado em 05/02/2019

Bloco K | Controle de estoque próprio em poder de terceiros

Cadastro de CFOP (naturezas de operação)

No cadastro de naturezas de operação (CFOP), foi criado um novo campo "Controle de estoque próprio em poder de terceiros" para ser usado na rotina de emissão de notas próprias.
O campo pode ser informado como "Nenhum""Entrada""Saída" ou manter como vazio.

Na emissão de notas próprias

Ao selecionar uma natureza de operação para a emissão, o sistema verificará o indicador de movimentação de estoque próprio em poder de terceiros informado no cadastro desta natureza (P0NA.MOV_EST_POD_TERC) e o utilizará como "sugestão".

Ao finalizar a emissão da nota, se esta for "NF-e", o sistema verificará se o indicador de movimentação de estoque próprio em poder de terceiros foi informado como "Entrada" ou "Saída" (P0NF.MOV_EST_POD_TERC). Se este for o caso, fará o lançamento do respectivo movimento na tabela de controle de estoque próprio em poder de terceiros, para o produto, parceiro e quantidade e outros parâmetros informados na emissão.

  • Exemplos de entradas no controle de estoque próprio em poder de terceiros: "Remessas""Demonstrações", etc.
  • Exemplos de saídas no controle de estoque próprio em poder de terceiros: "Retornos""Devoluções", Faturamento de produtos enviados anteriormente como Remessa ou Demonstração, etc.

Na emissão de notas de devolução de compra

No "Passo 2" da emissão da nota de devolução de compra, o usuário poderá selecionar o "Controle de estoque próprio em poder de terceiros".
Ao confirmar a emissão da nota, o sistema gravará o indicador de movimentação de estoque próprio em poder de terceiros informado (P0NF.MOV_EST_POD_TERC). 
Se o mesmo estiver informado como "Entrada" ou "Saída", na emissão da respectiva "NF-e", o sistema fará o lançamento do respectivo movimento na tabela de controle de estoque próprio em poder de terceiros, para o produto, parceiro e quantidade e outros parâmetros informados na emissão.

Na emissão de notas de devolução de venda

Na guia "Configurações" da tela "Devolução de nota fiscal de emissão própria com nota fiscal própria", ao confirmar a emissão da nota, o sistema gravará o indicador de movimentação de estoque próprio em poder de terceiros informado (P0NF.MOV_EST_POD_TERC). 
Se o mesmo estiver informado como "Entrada" ou "Saída", na emissão da respectiva "NF-e", o sistema fará o lançamento do respectivo movimento na tabela de controle de estoque próprio em poder de terceiros, para o produto, parceiro e quantidade e outros parâmetros informados na emissão.

No cadastro de "Notas Fiscais" próprias

  • Na rotina de exclusão da última nota, o sistema irá realizar um lançamento inverso ao realizado na emissão da nota e incluirá uma observação "Exclusão NF XXXX";
  • Na rotina de cancelamento/estorno, o sistema irá realizar um lançamento inverso ao realizado na emissão da nota e incluirá uma observação "Cancelamento NF XXXX".

No cadastro de "Notas Fiscais de Terceiros"

Ao escriturar uma nota, na tela "Informações da nota de entrada" o usuário poderá informar o "Estoque próprio em poder de terceiro"
Ao confirmar a escrituração da nota, o sistema gravará o indicador de movimentação de estoque próprio em poder de terceiros informado (P0NFENTR.MOV_EST_POD_TERC). 
Se o mesmo estiver informado como "Entrada" ou "Saída", o sistema fará o lançamento do respectivo movimento na tabela de controle de estoque próprio em poder de terceiros, para o produto, parceiro e quantidade e outros parâmetros informados na emissão.

  • Na rotina de exclusão, o sistema irá realizar um lançamento inverso ao realizado na escrituração da nota e incluirá uma observação "Exclusão NF Terceiro XXXX".

No cadastro de estoque

Foi criada uma nova guia "Próprio em poder de 3º", onde o usuário poderá visualizar os estoques do produto selecionado com os diferentes parceiros informados e sua respectiva movimentação.
Nessa guia, é possível pesquisar pelo apelido dos parceiros no campo de busca, para visualizar o saldo e a movimentação deles.
Na grade inferior, onde aparece a movimentação, o sistema exibirá os movimentos de "Saída" em vermelho e de "Entrada" em azul.


Novos registros no Log de Eventos do Easy ERP:

Faturamento > Impressão de Boletos ou Duplicatas:

  • Agora o sistema salva essa operação no "Log de Eventos", inclusive mostra o número do título impresso.
  • Mesmo se o usuário imprimir um range de boletos o sistema irá salvar um log para cada título.

Receber > Clique direito > Liberar lançamento para reenvio ao banco:

  • Agora o sistema salva essa operação no "Log de Eventos", inclusive manda o número do "Lote" que foi limpo.

 

Não incluir o IPI no cálculo do preço de venda onde o fornecedor do produto é "Simples Nacional"

Agora nas funções que calculam os "Preços de venda" se o parceiro "fornecedor" estiver marcado como "Optante pelo Simples", o sistema não incluirá o IPI no preço de compra do item.
O parâmetro do IPI é zerado antes dos cálculos.


 

Novidades relacionadas ao EFD Reinf.

Na tela de escrituração da capa de uma nota de terceiros "Informações da nota de entrada":

Menu 'Financeiro' > Notas Fiscais de Terceiros (Notas de Entrada) > Inserir

Movemos o grupo "Serviços Tomados - Cessão de Mão de Obra ou Empreitada" dessa tela para dentro de um botão, o botão fica ao lado do campo "INSS R$".
Dentro dessa tela, quando for o caso da nota de entrada, o usuário poderá cadastrar informações relacionadas a obra, como o CNO (Cadastro Nacional de Obras), a classificação do "Tipo de Serviço", e o indicador de "Prestação de Serviço em Obra de Construção Civil".

Na emissão de notas fiscais próprias

Após selecionar o CFOP, na próxima tela "Imprimindo Nota Nº XXXXX do Bloco XXX", na guia "Totais e impostos", ao lado do campo de "Retenção INSS", criamos um botão que abre a nova tela "Serviços Prestados - Cessão de Mão de Obra ou Empreitada"
Dentro dessa tela, quando for o caso da nota de entrada, o usuário poderá cadastrar informações relacionadas a obra, como o CNO (Cadastro Nacional de Obras), a classificação do "Tipo de Serviço", e o indicador de "Prestação de Serviço em Obra de Construção Civil".

No cadastro de "Notas Fiscais" próprias

Criamos uma nova opção no menu do click direito da grade de "Notas fiscais" que abre a nova tela "Serviços Prestados - Cessão de Mão de Obra ou Empreitada".
O menu possui um hint com mais detalhes. Nesta tela, o usuário poderá informar os dados para os campos especificados.
Esta opção será especialmente necessária para popular estes campos nas notas já emitidas quando a versão for atualizada nos clientes.

Essa mesma tela pode ser usada para alterar os dados de serviços prestados que foram informados no faturamento.

No cadastro de notas fiscais de terceiros

Criamos uma nova opção no menu do click direito da grade de "Nota fiscais de terceiros (entrada)" que abre a nova tela "Serviços Tomados - Cessão de Mão de Obra ou Empreitada"
O menu possui um hint com mais detalhes. Nesta tela, o usuário poderá informar os dados para os campos especificados.
Esta opção será especialmente necessária para popular estes campos nas notas já emitidas quando a versão for atualizada.

Essa mesma tela pode ser usada para alterar os dados de serviços prestados que foram informados na escrituração.


Pesquisar parceiro pelo CNPJ na criação da Proposta

Propostas > Incluir nova proposta > Selecionar parceiro:

Agora será possível organizar o índice por "CNPJ", a partir desse ponto o usuário pode também pesquisar o parceiro por seu CNPJ.


Nova opção de "Datas para Cobrança":

Na opção "Datas para Cobrança" no cadastro dos parceiros de negócios

Parceiros > Informações Adicionais > Gerais > Datas para Cobrança

O sistema deverá disponibilizar para o usuário uma nova opção chamada "Fora primeira quinzena".

Ao calcular vencimentos de cobranças

Quando o parceiro de negócios possuir a opção acima marcada, após o sistema calcular o vencimento da cobrança (já levando em conta o número de dias definido pela condição de pagamento, por exemplo, 30 dias) o sistema verificará se o vencimento cai na segunda quinzena do mês.

  • Se o vencimento já cair em uma data dentro da segunda quinzena do mês, o mesmo será mantido;
  • Se não cair, o sistema deslocará o vencimento para o primeiro dia útil da segunda quinzena do mês (em relação ao vencimento já calculado).
  • Exemplo 1:
    • Data da venda: 29/09/2018
    • Condição de pagamento: 30 dias
    • Vencimento: 29/10/2018
    • Caiu na segunda quinzena? Sim
    • Vencimento final: 27/10/2018
  • Exemplo 2:
    • Data da venda: 05/10/2018
    • Condição de pagamento: 30 dias
    • Vencimento: 04/11/2018
    • Caiu na segunda quinzena?: Não
    • Vencimento final: 16/11/2018 (primeiro dia útil da 2ª quinzena do mês)
  • Obs.: O sistema manda para o próximo dia útil caso a data encontrada seja no fim de semana.

Rotina alternativa de vínculo automático entre os itens dos PC com os itens de NF de Entrada por meio da importação de arquivo XML

Essa nova ferramenta fará o vínculo entre itens do arquivo XML da nota de entrada (de terceiro) com os itens dos Pedidos de Compra automaticamente, através da comparação dos códigos comerciais do XML (tag "cProd") com os códigos equivalentes dos itens dos Pedidos de Compra.

Nas preferências do sistema

Utilitários > Preferências do Sistema > aba 'Logística e Projetos' > grupo 'Baixa de PC/NF Entrada'

Criamos uma nova opção nomeada como "Vincular itens de PC à nota de entrada pelo código equivalente/comercial e tags xPed e nItemPed", marcar essa opção para ativar as funcionalidades.

Procedimento de vínculo

Com a preferência acima ativada, ao baixar o Pedido de Compras, após capturar os itens do XML (tela "Incluindo Pedido de Compras" > menu 'Seleção' > "Capturar Itens da Nota Fiscal de Terceiro"), o sistema irá consultar os itens do "Pedido de Compras" a serem vinculados de acordo com os seguintes critérios:

  • Inicialmente ele só entra na rotina caso o item do XML tenha preenchido as tags "" e "":
  •  - Item de pedido de compra em aberto do mesmo fornecedor da nota de entrada, cujo número de pedido seja o mesmo informado na tag no XML da nota de entrada;
  •  - Item cujo código de equivalência ou comercial seja igual ao informado na tag no XML da nota de entrada;
  •  - Item cujo número de item no PC seja igual ao informado na tag no XML da nota de entrada;
  •  - Itens cujo saldo (quantidade total - baixas já realizadas) seja maior ou igual ao da quantidade de entrada;
  •  - Itens cujo valor unitário seja igual ao da quantidade de entrada na tag , arredondando este valor conforme a preferência do sistema ?Nº decimais (PC) valor unitário?;

Sobre o vínculo

  • Se esta consulta retornar apenas 1 combinação (pedido/item) válida, o sistema realizará o vínculo automático entre o item do PC e o item da nota de entrada. Se 2 ou mais pedidos e/ou itens forem encontrados o vínculo automático não será feito.
  • Se apenas o 5º critério não for atendido (unitário do item do PC for diferente do vUnCom) o sistema pintará o item de vermelho, mas não fará o vínculo automático.
  • O usuário continuará tendo acesso às opções de vincular/desvincular os itens manualmente, a seu critério.

Opção para faturamento com SUFRAMA "sem isenção do ICMS":

Parceiros > aba 'Informações Adicionais' > sub aba 'Fiscais' > grupo 'SUFRAMA' > "Sem isenção de ICMS"

  • Com este campo marcado, na emissão de notas fiscais, o código SUFRAMA será informado, o IPI e PIS/COFINS terão isenção (sem alterações aqui), mas não será feita a isenção do ICMS
    Com isso não haverá mensagem na nota e as tags de ICMS Desonerado também não vão ser preenchidas.

Informar o modelo de cálculo de "ST por diferencial de alíquotas" por um configurador:

Agora com um arquivo de configuração será possível personalizar qual modelo de "cálculo de ST por diferencial de alíquotas" a empresa irá usar para cada estado.

O modelo de cálculo de ST por diferencial de alíquotas poderá ser selecionado através do novo arquivo "Modelo_DIFALST.knd"

  • Este arquivo terá a estrutura semelhante de um arquivo "INI", onde poderão ser configuradas regras de negócios diferentes do padrão interno do sistema para este cálculo em operações destinadas a consumidor final em Estados específicos.
  • A codificação do arquivo .KND deve ser feita com base nos modelos disponíveis na wiki Cálculo de ST com diferencial de alíquota, onde o estado é declarado e a ele atribuído um modelo desejado:
    • Exemplo:
o    [DIFAL ST]
o    MG=2
o    PE=1
o    CE=4
o    GO=5
o    SC=2
  • Obs.: O sistema tem algumas contingências:
    • Se não houver o arquivo novo ele classifica os modelos da forma padrão como era antes.
    • Se dentro do arquivo for informado um código que não existe ele deixará de usar o arquivo e irá classificar os modelos da forma padrão como era antes.

Aplicar "Reduções Interestaduais" na base de cálculo do DIFAL

Conforme o embasamento legal https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2015/CV153_15

§ 1º No cálculo do valor do ICMS correspondente à diferença entre as alíquotas interestadual e interna de que trata o caput será considerado o benefício fiscal de redução da base de cálculo de ICMS ou de isenção de ICMS concedido na operação ou prestação interna, sem prejuízo da aplicação da alíquota interna prevista na legislação da unidade federada de destino.

Ou seja, numa operação entre SP e BA, por exemplo, se na BA há uma redução de ICMS a mesma deve ser informada no cadastro de reduções interestaduais da respectiva classificação fiscal.
O sistema deve então realizar a redução da BC do ICMS de Partilha conforme o percentual de redução informado.
Se no cadastro de "Reduções Interestaduais" houver redução cadastrada para o estado de operação o sistema irá aplicá-la no cálculo da "partilha".

O cálculo é conforme ocorre atualmente com a redução de ICMS:

VBCICMS_Part * (1-R1CF.Reducao/100)

Esta redução deverá ser aplicada tanto na Proposta como Faturamento, tanto no cálculo de Partilha diferenciado, praticado por alguns Estados (PE), como o normal. Após os testes é importante documentar essa alteração nas wikis de cálculos de Partilha de ICMS.

Exemplo

  • Valor da Base de Cálculo do ICMS da Partilha:
  • VBCICMS_Part := VBCICMS * (1-R1CF.Reducao/100)
  • VBCICMS_Part := 500,00 * (1 - 50 /100)
  • VBCICMS_Part := 250,00

Depois disso o sistema faz o cálculo da partilha normal:

  • VBCICMS_Part := VBCICMS_Part / (1 - (ICMS Estado + FCP Estado)/100)
  • VBCICMS_Part := (250,00 / (1 - (18 + 0)/100)
  • VBCICMS_Part := 304,88
  • VValorICMS_Part_Destinatario := VBCICMS_Part * (ICMS Venda/100)
  • VValorICMS_Part_Destinatario := 304,88 * (7 / 100)
  • VValorICMS_Part_Destinatario := 21,34
  • VValorICMS_Part_Origem := VBCICMS_Part * ((ICMS Estado + FCP Estado)/100)
  • VValorICMS_Part_Origem := 304,88 * ((18 + 0)/100)
  • VValorICMS_Part_Origem := 54,88
  • VValorICMS_Partilhado := VValorICMS_Part_Origem - VValorICMS_Part_Destinatario
  • VValorICMS_Partilhado := 54,88 - 21,34
  • VValorICMS_Partilhado := 33,54
  • VValorICMS_Part_Adic := VBCICMS_Part * (FCP Estado /100)
  • VValorICMS_Part_Adic := 304,88 * (0/100)
  • VValorICMS_Part_Adic := 0
  • VValorICMS_Part_Devido := VValorICMS_Partilhado - VValorICMS_Part_Adic
  • VValorICMS_Part_Devido := 33,54 - 0
  • VValorICMS_Part_Devido := 33,54

Adequamos o cadastro de Propostas para interpretar coerentemente o "FCPST_Proporcional.KND", o exemplo de cálculo é o mesmo do exemplificado na tarefa #118176:

Exemplo "sem" FCPST_Proporcional.knd

  • BC ICMS ST: (TOTAL PROD + VDAC + FRETE + IPI) * (1+MVA/100)
  • BC ICMS ST: (1.000,00 + 0 + 0 + 150,00) * (1 + 72,38/100)
  • BC ICMS ST1.982,37
  • VLR ST: (BC ICMS ST * ICMS Interno/100) - (BC ICMS * ICMS/100)
  • VLR ST: (1.982,37 * 18/100) - (1.000,00 * 4/100)
  • VLR ST316,83
  • FCP ST: BC ICMS ST * (FCPEstado/100)
  • FCP ST: 1.982,37 * (2/100)
  • FCP ST39,65

Obs.: Caso seja uma operação para Ativo Fixo o sistema só não usa o MVA ao calcular a BC ICMS ST.

Exemplo "com" FCPST_Proporcional.knd

  • BC ICMS ST: (TOTAL PROD + VDAC + FRETE + IPI) * (1+MVA/100)
  • BC ICMS ST: (1.000,00 + 0 + 0 + 150,00) * (1 + 72,38/100)
  • BC ICMS ST1.982,37
  • VLR ST: (BC ICMS ST * ICMS Interno/100) - (BC ICMS * ICMS/100)
  • VLR ST: (1.982,37 * 18/100) - (1.000,00 * 4/100)
  • VLR ST316,83
  • FCP: BC ICMS * (FCPEstado/100)
  • FCP: 1.000,00 * (2/100)
  • FCP20,00
  • FCP ST: (BC ICMS ST * (FCPEstado/100)) - FCP
  • FCP ST: 1.982,37 * (2/100) - 20,00
  • FCP ST: 39,65 - 20,00 = 19,65

Obs.: No caso da proposta nós não incluímos as condições do .KND em operações para "Ativo Fixo", visto que o sistema precisaria prever todas as BC ICMS ST que poderiam ser usadas no cálculo de DIFAL ST, que possui variações.


Nova interface "Outras Listas de Preço"

Produtos > Opções cadastro > Outras Listas de Preços

Alteramos a interface da tela "Outras listas de Preço", agora ao invés de organizar as listas por 'abas' o sistema irá mostrar numa grade as listas cadastradas, com isso descartamos também o uso de uma aba para cadastrar listas e outra para alterá-las, as unificamos.
O sistema também permitirá ao usuário pesquisa pelo código e produto de todas as grades.

< Voltar