19 3869.6161   •   vendas@origembr.com.br
suporte   •    

Update Easy ERP [2017.11.0.0]

Update Easy ERP [2017.11.0.0] Liberado em 15/11/2017

Alterações para a Partilha de ICMS e FCP:
Ao executar esta rotina, tanto na proposta como ao faturar, o sistema presumirá que a alíquota de FCP está embutida no ICMS interno da operação (seja do protocolo ou simplesmente do cadastro do Estado). 
Assim sendo, antes de iniciar os cálculos, abaterá da alíquota do ICMS interno a respectiva alíquota do FCP, por exemplo:

  • ICMS interno informado no cadastro do protocolo (e no cadastro de impostos federais) = 20% (18% + 2%)
    • FCP informado no cadastro do protocolo = (2%)
    • ICMS interno a ser considerado no cálculo = 20% - 2% => 18%
    • FCP a ser usado nos cálculos = 2%

Importante: Ao atualizar o sistema, o cadastro de alíquotas de ICMS por Estado (P0IM deverá ser atualizado, de forma a contemplar, nos Estados em que o FCP se aplica, a alíquota do FCP, em campo próprio, e também "embutir" a mesma na alíquota do ICMS interno do respectivo Estado).

Por isso, no cadastro de alíquotas de ICMS por Estado, reativamos o campo (P0IM.FCP).

  • O sistema pega inicialmente o FCP da Alíquota de ICMS para Estados (P0IM.FCP), mas caso exista protocolo para o estado da operação o sistema usa o FCP cadastrado nele (P0CFESTA.FCPOBREZA).

Exemplos de cálculo:
 

O SISTEMA SEMPRE ARREDONDA PARA DUAS CASAS O VALOR DO ICMS PARTILHA!

  • Unitário = 0,9422;
  • IPI = 0;
  • vIcmsEstado = 18;
  • IcmsVenda = 12;
  • 18%:
    • 1º - ICMSPARTILHA := ((Unitário*(1+IPI/100))* vIcmsEstado/100)-((Unitário*(1+IPI/100))*IcmsVenda/100)
      • ICMSPARTILHA = ((0,9422*(1+0/100) * 18/100) - ((0,9422*(1+0/100) * 12/100
      • ICMSPARTILHA = 0,056532 arredondando 0,06
    • 2º - ICMSPARTILHA := ICMSPARTILHA + (Unitário * (VFCPEstado/100))
      • ICMSPARTILHA = 0,056532 + (0,9422*(2/100))
      • ICMSPARTILHA = 0,075376 arredondando 0,08
  • Obs.: Se não houver FCP o sistema só executa o primeiro passo.
  • Obs2.: No faturamento só é exibido o ICMS partilhado, o valor de relacionado ao FCP só pode ser visto na XML da nota.

 

Criamos uma nova preferência do sistema para o sistema considerar apenas o contas a receber em aberto para verificar o limite de crédito dos parceiros (o sistema também considera a Proposta/PV que está sendo feita):

Utilitários > Preferências do Sistema > aba 'Gerais' > grupo 'Parceiros de negócios' > marcar:
Somente considerar contas a receber em aberto ao verificar limite de crédito do parceiro de negócios (consolidação de proposta/faturamento)
P0PREF.SOMENTECR_LIMITE_CRED_PARCEIRO

Ela deve trabalhar junto com a preferência:

Utilitários > Preferências do Sistema > aba 'Propostas' > grupo 'Consolidação' > marcar 'Bloquear consolidação com limite de crédito atingido'

Nas rotinas de 'Faturamento'/'Consolidação'

  • Quando o sistema verificar se o limite de crédito for atingido, deverá levar em conta a opção selecionada nas preferências do sistema. Caso ela não esteja selecionada, o sistema aplicará o padrão (PV e contas a receber em aberto).

Obs.: A nova regra será criada para interagir com as rotinas onde hoje já existe a verificação do limite. Nenhuma nova verificação será criada.

 


Criação de novos alertas no momento da escrituração de notas de entrada

  • Seguirá o mesmo conceito das validações já existentes:
    • São alertas porém não bloquearão a entrada da nota. O sistema exibirá o alerta, porém perguntará se o usuário deseja prosseguir;
    • O sistema deverá salvar no Log de Eventos, caso o usuário diga que deseja prosseguir, mesmo com o alerta;
  • O alerta será por alíquota de ICMS da nota de entrada.

Para entrada de notas de fornecedores do mesmo estado

  • Alertar quando a alíquota de ICMS estiver diferente do cadastro da classificação fiscal.
  • Não alertar quando a alíquota de ICMS for igual a zero.

Para entrada de notas de fornecedores de outro estado e produtos com procedências 0, 4, 5, 6 e 7

  • Alertar quando a alíquota de ICMS informada estiver diferente do ICMS de Entrada no cadastro de ICMS para Estados.
  • Não alertar quando a alíquota de ICMS for igual a zero.

Para entrada de notas de fornecedores de outro estado e produtos com procedências 1, 2, 3 e 8

  • Alertar quando a alíquota de ICMS informada não for 4%.
  • Não alertar quando a alíquota de ICMS for igual a zero.

Alterações relacionadas a FCI:
  • Campo P0ITPV.FCI foi alterado de char 100 para 200, para que fique compatível com P0PR.NFCI;
  • Campo P0ITN.FCI foi alterado de char 100 para 200, para que fique compatível com P0PR.NFCI;
  • Na inclusão de item de PV manual e vinculado à proposta o sistema deverá informar por padrão o número da FCI do cadastro de produtos no respectivo item de PV.


Criamos um novo configurador para controlar detalhes de insumos e produtos semi-acabados nas rotina de Necessidades de compra:

KND IGN_SEMI_NEC_COMPRA.knd incluído na pasta 'Programas'

Com este arquivo presente:

  • Itens semi-acabados com receita de produção não aparecerão nas necessidades de compra (como já ocorre com o acabado);
  • Ao verificar necessidades de compras de insumos de produção (OP), incluirá produtos sem verificar o campo "Comprado" (normalmente o sistema observa se este campo é verdadeiro e somente inclui nas necessidades neste caso).


Agora o sistema referência a tag em operações de devolução com CFOP 6916/5916.
Em operações de devolução de notas de terceiros, caso a CFOP seja 6916/5916 o sistema irá referênciar a chave da nota principal na tag .

 

 


Edição de Nota Fiscal Simulada:
 

Criamos o KND NFSimuladas.knd, ele deve estar dentro da pasta Programas.
Dentro do arquivo será necessário digitar os blocos de notas que poderão ser alterados, um em cada linha.

Cadastro de usuários

Criamos uma nova permissão: Usuários > aba 'Notas Fiscais' > Editar NF Simulada
O qual só será exibido se o arquivo NFSimuladas.knd estiver na pasta Programas do cliente.

Notas fiscais

Caso o arquivo NFSimuladas.knd esteja presente, o usuário possua a permissão e o bloco da nota selecionada estiver relacionado na lista dentro do arquivo (desde que o bloco não esteja informado como NFe ou NSE).

  • O sistema habilitará uma nova opção tanto no menu popup da grade de notas fiscais (Editar nota) como na grade de itens de notas fiscais (Editar item).
  • Quando o cliente clicar em Editar nota, o sistema exibirá uma tela com as seguintes opções para edição, com o clique sobre a capa da nota:
    • Status
      Com dois botões de opção: Ativa e Cancelada.
    • Data de emissão;
    • Valor dos produtos;
    • Valor dos serviços;
    • Valor total;
    • Valor do desconto;
    • Valor do frete;
    • Valor das despesas acessórias;
    • Base cálculo ICMS;
    • Valor ICMS;
    • Base cálculo ST;
    • Valor ST;
    • Base cálculo IPI;
    • Valor IPI;
    • Valor ISS;
    • Base cálculo PIS;
    • Valor PIS;
    • Base cálculo COFINS;
    • Valor COFINS;
      Outras opções que serão exibidas porém sem a possibilidade de edição
    • Empresa;
    • Número da NF;
    • Bloco.
  • Quando o cliente clicar em Editar item, o sistema exibirá uma tela com as seguintes opções para edição, com o clique sobre os itens da nota:
    • Unidade de medida;
    • Valor unitário;
    • Valor total;
    • CFOP;
    • CST/CSOSN ICMS;
    • Base cálculo ICMS;
    • Alíquota ICMS;
    • Valor ICMS;
    • Base cálculo ST;
    • MVA ST;
    • Valor ST;
    • Base cálculo IPI;
    • Alíquota IPI;
    • Valor IPI;
    • Base cálculo ISS;
    • Alíquota ISS;
    • Valor ISS;
    • Base cálculo PIS;
    • Valor PIS;
    • Base cálculo COFINS;
    • Valor COFINS;
      Outras informações que serão exibidas, porém sem a possibilidade de edição:
    • Empresa;
    • Número da NF;
    • Bloco;
    • Código do Produto;
    • Descrição do Produto;
    • Quantidade.
  • Todos os campos alterados serão listados no Log de Eventos do sistema, mostrando a data, hora, usuário, grupo, atividade, registro, tabela e observações.

 

 

Adequação para clientes que utilizam o sistema na nuvem:

Permitir que os relatórios exportáveis para Excel possam ser salvos na máquina do usuário.

< Voltar